Exames

Medicina Nuclear

A Medicina Nuclear é uma especialidade médica que emprega fontes não seladas de radionuclídeos com finalidade diagnóstica e terapêutica (tratamento). Habitualmente os materiais radioativos são administrados "in vivo" e apresentam distribuição para determinados órgãos ou tipos celulares.


Nas aplicações diagnósticas a distribuição do radiofármaco no corpo do paciente é conhecida a partir de imagem bidimensionais (planares) ou tomográficas (SPECT), geradas em um equipamento denominado câmara cintilográfica. A maior ou menor captação dos compostos permitem avaliar a função dos tecidos, ao contrário da maioria dos métodos radiológicos que dão maior ênfase na avaliação anatômica dos órgãos. A  avaliação funcional realizada pela medicina nuclear traz, muitas vezes, informações diagnósticas de forma precoce em diferentes patologias.


A dose de radiação dos procedimentos diagnósticos é, de forma geral, similar ou inferior à de outros métodos diagnósticos que empreguem raios - x. Alguns isótopos podem ser empregados com finalidade terapêutica (por exemplo, o iodo-131 permite a redução seletiva do parênquima glandular em casos de hipertireoidismo ou mesmo o tratamento de metástases do carcinoma bem diferenciado da tireóide).


Corpo Clínico

Dra. Rejane Tavares de Lima - CRM: 9878

Especialidade: Medicina Nuclear

 

Dr. Rubens Martins Junior - CRM: 8882

Especialidade: Medicina Nuclear


Dra. Talita Azem Chelala Toledo - CRM: 36.558

Especialidade: Medicina Nuclear

Tipos de exame